Lancheira Saudável = Melhor Aprendizagem

September 13, 2017

 

A escola vai começar e não é só com os materiais escolares que temos com que nos preocupar.

Os lanches são uma dor de cabeça para muitos pais! É o lanche da manhã, o da tarde e consoante o tempo de permanência na escola, também é necessário o lanche do final de tarde.

São muitos lanches!!!

O mais fácil é realmente, comprar uns produtos já embalados e de preferência que sejam baratos...juntar uma fruta (em alguns casos) e já está!

Pois...mas o barato nestas situações sai muito caro a curto, médio e longo prazo!

Os lanches das crianças são muito importantes, não só para satisfazer uma necessidade fisiológica, para nutrir o corpo, dar a energia necessária para crescer, brincar mas também para ter uma boa aprendizagem.

Pois é, o que as crianças comem interfere bastante na sua aprendizagem. 

Uma má alimentação, não provoca apenas problemas de saúde, excesso de peso, doenças inflamatórias, entre outros, mas altera também a capacidade de concentração, de atenção e memória das crianças, quando estão em sala de aula.

 

O que acontece?

Quando existe uma ingestão elevada de produtos refinados e processados, os nutrientes ingeridos são poucos e os níveis de açúcar elevados. Concentrações elevadas de açúcar no sangue, provocam picos de insulina elevados, deixando as crianças muito excitadas, mais irritáveis, hiperativas e com falta de concentração.

Por outro lado, quando esses valores caem a pique (pois os produtos refinados e processados fazem com que isso aconteça, pouco tempo depois da sua ingestão), provocam uma quebra muito grande também na concentração, raciocínio e consequentemente no desempenho durante as aulas. Os alunos ficam bastante mais apáticos e desinteressados das atividades que estão a ser realizadas, pois querem alimento rapidamente.

 

Photo by Alecu Gabriel on Unsplash

 

O que as crianças ingerem é da responsabilidade dos pais, avós e outros cuidadores. Quando uma criança rejeita legumes, frutas e outros alimentos fundamentais para o seu desenvolvimento global, é importante perceber que esse hábito foi incutido consciente ou inconscientemente pelos seus cuidadores. O paladar das crianças foi sendo formatado para esses produtos menos saudáveis e que criam adição. Obviamente que elas vão preferir um bolo em vez de uma peça de fruta, pois o sabor do açúcar é mais forte que o do açúcar da fruta.

É muito importante tentar incutir hábitos saudáveis desde tenra idade.

Para fazê-lo basta ter força de vontade, persistência, ser criativo e não ceder às vontades das crianças, pois só estará a adiar um problema.

Crianças com uma alimentação pobre em nutrientes, ficam mais vezes doentes,  dormem menos bem, são muito mais irrequietas, têm resultados menos bons na escola e muitas têm mais problemas de comportamento e dão muito mais "dores de cabeça" aos pais.

As crianças gostam de desafios, de brincadeira, logo a introdução de ingredientes “novos” deve ser feita nessa base. 

A transição não tem de ser do dia para a noite. O ideal é ir introduzindo um ingrediente novo na lancheira, todos os dias.

A criança não come espinafres?! Então pode fazer uns mufins com espinafres lá misturados. O sabor não se nota, mas os nutrientes estão lá.

A criança não passa sem salame de chocolate?! Então faça um salame utilizando ingredientes saudáveis. O sabor é praticamente igual. 

Só bebe Ice Tea?! Então ensine-a a fazer a sua própria água aromatizada ou sumo natural, com fruta de verdade. Faça com que ela se transforme num cientista e crie a sua própria fórmula mágica para beber!

Incentivar e colocar as crianças a fazerem o seu próprio lanche também é uma atividade que elas gostam.  Negoceie com elas.

 

- Queres vir preparar um lanche com super poderes, para amanhã teres muita energia e ideias giras, para brincares com os teus amiguinhos e aprenderes mais coisas na escola?? :)

 

Elas gostam de sentir a responsabilidade que depositamos nelas. Gostam de ser desafiadas.

Estamos a passar o testemunho, é bom passarmos o que é melhor para elas, mesmo que não o façamos nas nossas rotinas. Elas estão a crescer e absorvem tudo o que vêm e ouvem. Estamos a investir não só na sua saúde, mas também na sua autonomia e aprendizagem ao mudarmos a nossa atitude.

Ao longo da minha prática como docente,  procurei sempre desenvolver essa consciência nos meus alunos. Alimentarmo-nos corretamente sempre foi tão importante como aprender a escrever e a contar.

Essa consciência incutida nas crianças, levou sempre a que houvesse também um maior envolvimento por parte das suas famílias. E foi muito interessante observar como as crianças aderem com facilidade, quando se lhes explica o porquê das coisas, quando se lhes mostra como é precioso o seu corpo e a vida. Foi também notório ver como as crianças que tinham uma alimentação mais cuidada, se destacavam das que não tinham esse cuidado. A agitação e falta de concentração foram os principais fatores que mais influência tiveram nas suas aprendizagens. A alimentação pode dar uma ajuda neste campo e ser uma poderosa ferramenta para diminuir a hiperatividade e falta de concentração nas aulas.

 

Photo by Ben White on Unsplash

 

Estas transições não são simples, eu sei, sobretudo quando a própria família não está familiarizada com ingredientes menos conhecidos e utilizados e, quando existe já todo um percurso alimentar estabelecido nas rotinas da criança. 

Mas nada na vida é fácil, por isso mãos à obra e vamos desconstruir esses vícios pelo bem dos nossos filhos e pelo nosso próprio bem! Elas merecem! São o nosso bem mais precioso e o nosso maior investimento.

O fim de semana é um momento muito bom para se aproveitar e preparar muitas das coisas que vamos colocar na lancheira durante a semana.

Se não conseguirem cozinhar e optarem por comprar, não se esqueçam de verificar sempre os rótulos e ver a quantidade de açúcar presente nesses produtos.

5g de açúcar equivalem a uma colher de chá. Basta fazerem as contas e conseguem ver a quantidade de açúcar que os vossos filhos vão ingerir.

Não comprem produtos só por comprar. Se existe algo em que o dinheiro é bem gasto, é na prevenção e manutenção da nossa saúde e saúde dos nossos filhos. Comprem comida de verdade!

Os lanches mais rápidos são os de fruta da época, água e umas bolachas saudáveis (receitas no site). Não fiquem desoladas a pensar que a criança, coitadinha "só" leva isso, pois é mil vezes mais saudável levar fruta e água do que produtos processados e refinados. As crianças ficam bem mais saciadas e nutridas. Se não comerem, é da maneira que o almoço não fica no prato! :) 

 

Deixo-vos com algumas sugestões de lanches saudáveis, muito nutritivos e que podem contribuir largamente para uma maior concentração e sucesso na aprendizagem.

 

 

Utilizem embalagens que podem ser reutilizadas.

É importante preservar o ambiente e incutir esta consciência nas crianças!

Lanche 1

Lanche 2

 

Lanche 3

 

Lanche 4

Lanche 5

 

Todos estes alimentos são confecionados com produtos não refinados, integrais e o mais naturais possíveis.

Algumas das receitas podem ser consultadas no site.

Não percam, todas as semanas novas sugestões de lanches saudáveis no InstaStories do Instagram.

 

Enviem-me fotos das lancheiras das vossas crianças e habilitem-se a ganhar uma sessão de Health Coaching comigo.

 

Um início de aulas mágico para todos os príncipes e princesas! 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Twitter Icon