10 Dicas Para Evitar o Consumo De Açucar

May 21, 2016

 

O consumo de açúcar aumentou consideravelmente nos últimos anos. Hoje em dia, a maioria dos produtos que estão disponíveis no mercado são processados...e processados, para além de outras coisas, o que basicamente significa – AÇUCAR.

Quando ingere alimentos processados/refinados faz com que ocorra um rápido aumento do nível de açúcar no sangue, o que por sua vez provoca um aumento da produção de insulina, para retirar o açúcar do sangue e transportá-lo até às nossas células. A insulina é uma hormona produzida no pâncreas e que funciona através do sangue como a chave que permite a entrada da glicose (açúcar) nas células.

Quando a ingestão de açúcar é excessiva (o recomendado pela OMS é de +- 5 colheres de chá por dia), este é convertido em gordura e armazenado no nosso corpo, fazendo com que as células adiposas aumentem de volume. Ora, mais gordura no corpo significa mais absorção de insulina pelo tecido muscular. E quanto mais elevado é o nível de insulina, mais eficaz é a conversão da nossa ingestão calórica em gordura corporal, para além de estarmos a sobrecarregar o pâncreas em demasia e a alterar a capacidade do nosso corpo utilizar a insulina de forma eficiente (insulino-resistência), contribuindo para o aparecimento da diabetes e de outros problemas graves.

Ao contrário do que possa estar a pensar, não é a gordura que nos faz aumentar de peso, mas sim o açúcar que vem adicionado aos diferentes produtos que ingere.

O açúcar vem mascarado em quase tudo o que consumimos, só que com nomes diferentes...de certeza que já leu nos rótulos dos produtos que compra nomes como dextrose, maltodextrina, frutose, sacarose, edulcorantes, xarope de qualquer coisa, lactose, aspartame, malte de cevada, etc…etc...isto são tudo nomes que significam açúcar! E pior, de substâncias que criam dependência.

Suspeita que se encontra viciado em “coisas doces”? Está na altura de fazer um reset ao seu cérebro e voltar ao seu estado “original”. Sabemos que não é tarefa fácil mas é possível e compensa o esforço. Tente por em prática algumas (se não conseguir todas…) das dicas que a seguir sugerimos e diga-nos como se sentiu e, claro, se resultou. :)

1. Reduza ou elimine a cafeína. Os altos e baixos da cafeína provocam desidratação e oscilação do nível de açúcar no sangue e, consequentemente, tornam mais frequentes os nossos desejos por doces.

2. Beba água. Antes de comer doces beba um copo de água e espere uns minutos para ver o que acontece. Muitas vezes estamos apenas desidratados.

3. Coma vegetais doces e fruta. São naturalmente, doces, saudáveis e deliciosos. Quanto mais comer menor serão os seus desejos.

4. Evite adoçantes artificiais e comidas com açúcares adicionados. Utilize em substituição adoçantes suaves como geleia de arroz, xarope de ácer, stevia, puré de fruta ou fruta seca.

5. Faça exercício físico. Comece por actividades simples como andar e yoga. Comece por 10 minutos por dia e vá aumentando gradualmente a duração do treino. Manter-se activo vai ajudar a manter estáveis os níveis de açúcar no sangue, incrementar os níveis de energia e reduzir tensão e stress, geralmente associados à necessidade de se auto-medicar com açúcar!

6. Durma, descanse e relaxe mais. Os hidratos de carbono simples, como o açúcar, são a forma de energia mas fácil de usar por um corpo e mente exaustos. Se estiver num estado crónico de stress e com défice de descanso, o seu corpo irá querer alimentar-se da forma mais rápida de obter energia – o açúcar.

7. Analise a quantidade de carne que consome. De acordo com os princípios yin-yang (da medicina tradicional chinesa e da macrobiótica), comer demasiada carne (yang) pode provocar o desejo por doces (yin). O mesmo tipo de desequilíbrio pode ocorrer quando se consome muito pouca proteína animal (para algumas pessoas). Através da experiência e da sua intuição poderá encontrar o tipo de alimentação que equilibra as suas necessidades individuais.

8. Elimine os alimentos embalados Fat-free ou 0% gordura. Estes alimentos contém elevadas quantidades de açúcar por forma a compensar a perda de sabor que a gordura proporciona fazendo disparar os níveis de açúcar no sangue.

9. Experimente utilizar especiarias. A canela, a noz-moscada, o cravinho e o cardamomo vão adoçar a sua alimentação e ajudar a reduzir os seus desejos.

10. Abrande o ritmo e encontre “doçura” fora da sua alimentação! Nem todos os seus desejos são um sinal de que seu corpo necessita biologicamente de açúcar. Os desejos têm uma forte componente psicológica. Se conseguir identificar a origem dos mesmos, e ajustar o seu estilo de vida e os seus relacionamentos em consonância, poderá encontrar o equilíbrio e tomar as rédeas da sua saúde. Quando a vida se torna doce por si só, deixa de haver necessidade de aditivos!


Conte-nos tudo!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Twitter Icon